Notícia

Lauro de Freitas adere ao Maio Amarelo

Mai 2
  2018

O Maio Amarelo em Lauro de Freitas começa nesta quarta-feira (2), com uma extensa programação que visa chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. A ação, que será realizada pela prefeitura municipal, através da Secretaria de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (SETTOP), será aberta oficialmente às 18h, no auditório da Faculdade Unime. A partir do dia 3, a SETTOP promove atividades educativas nas escolas da rede municipal; blitz em estacionamentos; e panfletagem, além de um cinema itinerante.

O secretário de Transportes de Lauro de Freitas, Olinto Borri, ressalta que o Maio Amarelo é uma forma de conclamar toda a sociedade para uma reflexão sobre a forma de encarar a mobilidade e sensibilizar para que se faça a opção por um trânsito mais seguro e solidário. “No trânsito, cada um é responsável por seus atos. Ter consciência disso e se comprometer a adotar uma atitude responsável nas ruas e estradas é o ponto de partida para que possamos reverter as assustadoras estatísticas de trânsito”, enfatiza.

A Caminhada Pela Paz no Trânsito marcará a culminância do Maio Amarelo no município. Vestidos de branco, os participantes vestem branco e percorrem ruas da cidade difundindo a importância da responsabilidade no trânsito. A atividade será no sábado (5), tendo como ponto de concentração a Praça da Matriz, no Centro, às 7h30, e chegada na Praça das Orquídea - Pitangueiras. Serviços de saúde (alongamento e aferição de pressão), música e dança farão parte do ato.

O Maio Amarelo em Lauro de Freitas será encerrado no dia 29/5, às 18h, na Faculdade Unime, com realização de palestras sobre reabilitação de pessoas com lesão decorrentes de acidentes de trânsito, ministradas por profissionais do Hospital Sarah, unidade referência no país nesse tipo de atendimento.

Sobre o Maio Amarelo

O Maio Amarelo é um movimento internacional que acontece há cinco anos em 27 países atendendo às metas da Organização das Nações Unidas (ONU), na perspectiva de reduzir o número de acidentes de trânsito em todos os continentes até 2020. Este ano o tema da campanha - “Nós somos o trânsito” - incentiva um envolvimento maior da sociedade civil, poder público e iniciativa privada em ações e reflexões sobre uma nova forma de entender a mobilidade.