Notícia

Live debateu os principais desafios da educação em tempos de pandemia

Ago 11
  2020

Encontro sanou dúvidas sobre aplicação de recursos durante a pandemia e discutiu sobre o retorno as aulas

“Transição de Gestão e Pandemia: Inquietações/Desafios dos Gestores de Educação”, esse foi o tema da live promovida pela União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/Ba), nesta segunda-feira, 10 de agosto. O encontro tirou as dúvidas dos Dirigentes Municipais de Educação sobre aplicação de recursos durante o período da pandemia e também dialogou sobre planejamento para um futuro retorno das aulas presenciais.

Presente na reunião, representando o presidente da UPB, Eures Ribeiro, que estava cumprindo agenda com a CNM, o assessor jurídico da entidade, Wal Goulart afirmou que é importante frisar principalmente com relação a relatório de gestão. “A UPB vem debatendo bastante com os prefeitos, secretários de finanças, educação e saúde sobre a construção do relatório de gestão, ou seja, de todas as ações que estão sendo feitas nesse momento com relação ao combate ao Covid-19 para que seja feito um relatório apartado. Sabemos que posteriormente teremos as prestações de contas com relação a isso”.  Já com relação ao retorno as aulas, Goulart afirmou que é impossível fazer um modelo único para ser aplicado em 417 municípios. “A realidade por região é muito diferente de uma para outra”, destacou.

Para o presidente da Undime/BA, Raimundo Pereira, que coordenou a live, esse  momento de tirar dúvidas e explicou a importância do debate para educação na Bahia. “Vamos defender o planejamento das ações futuras para a pós-pandemia, que será feita através de duas ações, a primeira é a elaboração do memorial de gestão e a segunda, o planejamento dessas ações futuras”, afirmou.

O presidente da Undime Nacional, Luiz Miguel, destacou que é importante que cada município tenha o seu protocolo de retorno às aulas neste momento. “Nós sabemos que essa volta as aulas tem que ser em um momento que tivermos segurança, então construir um protocolo não significa antecipar nada e nem que vai voltar amanhã ou depois. A Undime não construiu um guia de retorno, ela construiu subsídios para elaboração de protocolo de retorno, onde cada município irá elaborar o seu, pois cada um possui uma realidade diferente”, destacou.

“Estamos fazendo uma travessia para uma escola que é nova, cheia de desafios e que vai nos colocar a oportunidade também de aprender mais. O ano de 2020 não é um ano perdido, é um ano de desafios, ele ainda não terminou e nós precisamos ter criatividade para construir essa travessia. Aqui na Bahia, no campo das escolas estaduais, 92% das escolas já realizam atividades remotas, utilizando diversos instrumentos e tecnologia, desde o livro didático, até material apostilado, internet, TV e rádio”, afirmou o  Sub-Secretário de Educação do Estado, Danilo Melo.

Representantes do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM/BA), o auditor Ronaldo Nascimento de Sant’Anna e do Ministério Público, o promotor de Justiça José Vicente Santos também participaram da reunião e responderam questionamento dos gestores da educação. Além do vice-presidente do Conselho Estadual de Educação, Roberto Gondim, Gilvânia Nascimento, da Uncme/BA e Rui Oliveira da APLB/Sindicato.

Certificado

Eventos, Palestras e Cursos

Redes Sociais

Links Úteis