Notícia

Prefeitos eleitos participam de evento sobre desafios da nova gestão

Dez 16
  2020

Saúde, educação assistência social, captação de recursos e Direito Público foram assuntos abordados

A partir de 1º de janeiro prefeitos eleitos vão iniciar a gestão com um grande desafio. Enfrentar a pandemia e garantir a funcionalidade do município. Pensando nisso a União dos Municípios da Bahia (UPB), realizou, na tarde desta quarta-feira (16), o UPB+ on-line: Os Desafios da Nova Gestão. O evento contou com mais de 100 participantes e foi realizado pelo canal da UPB no YouTube.

“Nosso intuito é dar continuidade a essa troca de conhecimento com foco nas novas gestões. Estamos finalizando 2020 com o mesmo desempenho que tivemos durante todo o este ano, que focamos em oferecer capacitações virtuais”, disse o coordenador Jurídico interino da UPB, Lucas Mollicone, que representou o presidente da instituição, Eures Ribeiro.

Gestão de recursos e obrigações fiscais foi o tema do primeiro painel. Três assuntos foram abordados: saúde, com a palestra da presidente do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems-BA), Stela Souza; educação, com a participação do presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Williams Brandão; e assistência social, com a presidente do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (CONGEMAS) e secretário de assistência social do município de Boa Nova, Vinicius Sampaio. 

“Acontecendo uma boa transição já está vencido um grande desafio, porque quem entra recebe informações sobre todas as decisões que foram tomadas na gestão anterior com relação a saúde já pode se planejar com relação ao ano de 2021”, disse Stela, que listou ainda todos os documentos necessários para esta transição.

O assessor de captação de recursos em organização social na área de saúde do Hospital da Criança em Brasília, Genésio Vicente, fez palestra com o tema Potencialidades e Oportunidades para os Municípios. Ele falou sobre ajuda emergencial, orçamento de guerra, Plano Pró-Brasil e Plano Monsueto. “Existe a necessidade do realinhamento econômico em função do presente que a gente está vivendo com o novo normal, que aponta para uma situação de pós pandemia. O gestor deve perseguir o equilíbrio de contas, com a melhoria da receita, o controle e a redução de gastos”, disse.

O segundo painel, que encerrou a programação do evento, foi sobre as responsabilidades do gestor municipal. Três temas foram especificados: improbidade administrativa e contratos públicos, com o especialista em direito Eleitoral e Direito Público, Hermes Hilarião; responsabilidade municipal nas finanças públicas, com o tributarista, consultor e auditor fiscal da Prefeitura de Salvador, Arthur Mattos; e a responsabilidade do gestor no controle interno municipal, com o auditor do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) Bahia, Antônio Dourado Vasconcelos. 

Antônio Dourado Vasconcelos reforçou o papel educativo do TCM. “O Tribunal está aqui para auxiliar e contribuir. Os novos gestores chegam com o desejo enorme de acertar, mas ninguém acerta sozinho”, disse.

Certificado

Eventos, Palestras e Cursos

Redes Sociais

Links Úteis