Notícia

PROAP estimula a cultura da não-violência nas escolas

Jun 13
  2018

A Lícia Maria Alves Pinho está sendo a escola piloto em uma nova ação do Programa de Atenção e Acompanhamento Pedagógico e Psicossocial a Alunos e Professores – PROAP. Na última terça-feira (12), as psicólogas da equipe de triagem e ações preventivas do programa, que é vinculado à Secretaria Municipal da Educação – SEDUC, estiveram na unidade escolar desenvolvendo um trabalho de não-violência com alguns estudantes das turmas de terceiro ano.

 

Em um primeiro momento, o PROAP realizou procedimentos de triagem e aplicação de testes específicos para verificação dos processos de aprendizagem dos estudantes. Nos resultados obtidos, verificou-se a incidência de algumas questões comportamentais. Segundo Laís Lima de Oliveira, coordenadora do programa, “a partir da triagem, observou-se que alguns estudantes apresentavam problemas comportamentais, então algumas ações estão sendo desenvolvidas baseadas nesses comportamentos; um deles é a agressividade, então está sendo trabalhada uma cultura de paz, com temas como comunicação não-violenta, a fim de minimizar esses comportamentos na escola, especificamente com as turmas do 3o ano, onde se observou um maior índice de alunos com esse perfil”.

 

Concomitante ao trabalho das psicólogas, a equipe do serviço social está realizando atividades com os pais e responsáveis pelos estudantes. Após o recesso, a ação será desenvolvida também com a equipe pedagógica da escola.

 

A Lícia Pinho foi a primeira unidade escolar a ser submetida ao novo modelo do PROAP, com a execução de ações preventivas aliadas à continuidade da assistência multi e interdisciplinar, além do acompanhamento particularizado dos alunos com menor rendimento na aprendizagem. A iniciativa está sendo expandida para outras escolas da rede municipal de ensino, com o início do processo de triagem nas escolas João Seabra e na Escola Rural Jabequara das Flores. Em breve, abarcará toda a rede.